Blog

Jorge Amado & Zélia Gattai

Oficina de Abayomis

Você já conhece a preciosa bonequinha Abayomi?

Sem costura alguma, feitas apenas com nós ou tranças, as Abayomis não possuem demarcação de olho, nariz nem boca, isso para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas.

A história dessas bonecas nasceu na dor das viagens a bordo dos tumbeiros – (navios de pequeno porte que realizavam o transporte de escravos entre África e Brasil).  Para acalentar seus filhos durante as terríveis travessias as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e com eles criavam pequenas bonecas que serviam como amuleto de proteção. Na maioria das vezes era o único brinquedo, ligando aquelas crianças à sua ancestralidade. As bonecas, símbolo de resistência, ficaram conhecidas como Abayomi, termo que significa ‘Encontro precioso’, em Iorubá.

Para comemorar o mês das mães, a Casa do Rio Vermelho traz para seus visitantes, oficinas para fabricação de bonecas Abayomis com a museóloga Anna Luísa Santos de Oliveira. É uma oportunidade de um encontro lúdico onde iremos falar da importância da participação da mulher negra nos espaços de construções sociais tendo como guia as personagens femininas de Jorge Amado.

O que: Oficinas para fabricação de Abayomis

Quando: dias 11, 12, 13 e 14 de maio (duas oficinas por dia)

Onde: Memorial a Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai

Horário: 10h e 14h

Custo: apenas o ingresso da Casa do Rio Vermelho

Faixa Etária: a partir de 09 anos.

Inscrições: de segunda a sexta de 10h às17h pelo telefone: (71) 3333-1919.

Oficinas com no máximo 20 participantes (vagas limitadas)

DSC07176 2

  • foto meramente ilustrativa (google images)

Compartilhe

Como chegar

Referência do Bairro, saiba como chegar à Casa do Rio Vermelho

Rua Alagoinhas, nº 33, Rio Vermelho

Traçar rota

Copyright 2016 A Casa do Rio Vermelho todos os direitos reservados |
PORTO (Dori Caymmi) – 100% Som Livre Edições Musicais